Posts Recentes
Posts Em Destaque

Festa da ACIES renova consagração e fortalece missão da Legião de Maria

“Nós levamos os tijolos, Deus faz a construção”. A frase do bispo da Diocese de Santo André, Dom Pedro Carlos Cipollini, motivou cerca de 300 legionárias e legionários que compareceram na tarde de domingo (24/03), na maior festa da Legião de Maria, a ACIES, com o objetivo de renovar a consagração e aprofundar a evangelização nas visitas às famílias, hospitais, presídios, asilos e comunidades carentes.

Padroeira da Catedral Diocesana no Grande ABC, Nossa Senhora do Carmo acolheu a programação do encontro mais importante do movimento mariano no ano, que teve início com as orações legionárias, a meditação do Santo Rosário, seguida da Consagração à Nossa Senhora, da mensagem do vigário episcopal para a Pastoral, padre Joel Nery, e encerrada com a celebração presidida por Dom Pedro, concelebrada pelo assessor diocesano da Legião de Maria, padre José Ailton Teixeira. Ao final, todos se consagraram coletivamente à Mãe de Deus.


“No encontro com Jesus na Eucaristia, quero destacar e agradecer o trabalho exemplar que esse exército da Legião de Maria tem realizado em toda a Diocese de Santo André, ao percorrer vários lugares contribuindo para a ação evangelizadora da Igreja”, ressalta Dom Pedro, ao relembrar o Dia da Festa da Anunciação de Nossa Senhora, que ocorre neste 25 de março. “Maria é a primeira na fé. A primeira que recebeu e aceitou o chamado de Deus. Quando dizemos Maria passa na frente é para seguimos seus passos. Ela indica o caminho que nos leva a Jesus”, salienta.

De origem latina, a palavra ACIES significa ‘exército em ordem de batalha’, sendo a solenidade em que todos os legionários se unem num só corpo para celebrar e renovar a fidelidade à Mãe de Jesus, por meio da consagração anual à Rainha da Legião.

Missão resgate

De acordo com o bispo diocesano, que também relembrou as prioridades do 8º Plano Diocesano de Pastoral, a Acolhida e a Missão, a finalidade do trabalho da Legião de Maria deve ir além das visitas às famílias e enfermos nos hospitais.

“Devemos visitar as prisões, as pessoas que não acreditam em Deus, que estão com as vidas desregradas. Resgatar as vidas. É preciso acreditar que Deus quer agir em vocês (legionários e legionárias) como instrumentos para tocar os corações das pessoas, pelas atitudes fraternas e de partilha, que formam o conjunto de atuação da Legião de Maria”, descreve.

Desafios na sociedade

Para o assessor diocesano do movimento mariano, Pe.José Ailton, um dos grandes desafios da Legião de Maria é levar a palavra de Deus para conversão da atual sociedade e resgate das ovelhas perdidas.

“Em meio aos desafios que vivemos numa sociedade muitas vezes paganizada, descristianizada, mesmo assim levamos com a Legião de Maria esse trabalho específico, de visitas domiciliares, desde praticamente a criação de nossa diocese, deste movimento tão importante de evangelização e missionariedade”, pondera. “Temos um índice grande de trabalhos legionários, de forma que atuamos como Maria fez indo à casa de Isabel, levando uma grande mensagem. Essa é a finalidade exclusiva da Legião de Maria: levar Jesus Cristo ao mundo, através da Palavra de Deus, com a presença de Maria”, complementa.


Paroquianas da Igreja São Judas Tadeu, no Bairro Campestre, Maria Aparecida da Silva Leão, 58 anos e Vitória Hatsue Kuratami, 67 anos, participam há sete e dois anos da Legião de Maria, respectivamente.

“Participar da Legião de Maria faz aumentar nossa espiritualidade e nossa força para sairmos em missão nas visitas aos hospitais, famílias e asilos”, atesta Maria Aparecida. “Faz pouco tempo que participo, mas é um sonho concretizado estar aqui na Festa da ACIES”, confidencia Vitória.

Presença na Diocese

A Legião de Maria nasceu em Dublin, na Irlanda, em 1921, pelas mãos do servo de Deus, o leigo católico Frank Duff. O movimento chegou ao Brasil, mais precisamente no Rio de Janeiro, em 1950, sendo oficialmente reconhecido como movimento pelo então cardeal Dom Jaime de Barros Câmara, no ano seguinte.

Como o primeiro bispo da Diocese de Santo André, Dom Jorge Marcos de Oliveira, trabalhou anteriormente na Cidade Maravilhosa como bispo auxiliar, acabou sendo o mentor da ideia de trazer o ‘exército mariano’ para a região, mais precisamente em 1956, ou seja, a Legião de Maria completará 63 anos de atuação no Grande ABC neste ano.

Atualmente são 1,1 mil membros ativos, que participam das reuniões e saem às ruas para realizarem os trabalhos legionários, além 6,5 mil membros auxiliares que rezam para sustentar o trabalho ativo. Cerca de 3 milhões de legionários atuam em todo o mundo.

“É motivo de grande alegria a celebração deste momento, ainda mais com a presença de Dom Pedro, que tem um carinho especial conosco e sempre reza a missa na festa da ACIES”, avalia a coordenadora diocesana da Legião de Maria, Maria das Dores Ferreira.


Para participar da Legião de Maria bastar entrar em contato pelo telefone: 4555-6289 ou pelo e-mail: legiaodemaria@diocesesa.org.br

Siga
Nenhum tag.
Procurar por tags
Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
LOCALIZAÇÃO

(11) 4451-2712 

Rua Francisco Inácio, 92 - Vl. Vitória

Santo André/SP  CEP 09172-720

paroquiajoanadarc@gmail.com

Secretaria Paroquial: Segunda a sexta-feira das 8h às 11h30 e das 13h às 16h30 e Sábado das 8h às 11h30

 

Missas: Domingo às 10h30  (transmissão pelo Facebook @paroquiapsjd) e 18h

Terça-feira às 19h30 (somente transmissão pelo Facebook @paroquiapsjd

  • Grey Facebook Icon
  • Cinza ícone do YouTube