October 7, 2019

Please reload

Posts Recentes

Participe das festividades de Nossa Senhora Aparecida!!!

October 7, 2019

1/3
Please reload

Posts Em Destaque

Confiança na Justiça

Este último mês pudemos ver a notícia do linchamento de um jovem de 18 anos. Segundo a reportagem, ele foi cercado por um grupo de pessoas num terreno baldio, interrogado, em seguida julgado culpado e executado. Tudo isso  nos choca.


Recordei-me de fato, quando, ao chegar em uma capela de um bairro da paróquia onde era pároco, me inteiraram de fato semelhante, ocorrido ali mesmo ao lado da capela. Diante de meu espanto e reprovação me responderam: fizemos justiça, porque se não fizermos quem vai fazer?

 

Esta falta de confiança na justiça prejudica a evolução de nossa sociedade, não raro faz involuir para a lei da selva. A impunidade é alavanca para a violência que só faz aumentar.
 

A percepção de que o Brasil é dividido em dois andares, o de cima, no qual a lei é branda, e o de baixo, no qual a lei é rigorosa, se expressa em um ditado popular irônico: A quem rouba um milhão:mil anos de perdão, a quem rouba um tostão: mil anos de prisão.

 

A “Operação Lava Jato” e os projetos do atual Ministério da Justiça e Segurança Pública, acendem uma luz no fim deste túnel escuro.  É preciso recuperar a confiança da população na administração da justiça. Todos ganharão com isso. Com certeza a maioria dos magistrados é exemplar e se esforça para que isto aconteça. No entanto, a morosidade da justiça, o excesso de recursos, foro privilegiado sem critério, deixa um misto de decepção e até confirmação desta maneira distorcida como parcela da população vê a justiça. “Infelizmente a corrupção também existe no Judiciário e no Ministério público”, declarou certa vez ao ser entrevistado, o ministro G. Dipp do STJ. O mesmo ministro também afirmava que o judiciário trabalhava para separar suas “maçãs podres” (cf. Folha de S. paulo 23/04/07).
 

É alentadora a franqueza e humildade destas declarações que expressam realismo e bom senso. Despertam esperança de termos no futuro uma justiça  cada vez mais “justa” para todos. Nesta busca é inegável o préstimo que a imprensa exerce em favor da verdade.

 

Fazer justiça é um atributo divino, pois só Deus é perfeitamente justo e administra a justiça com perfeição porque só Ele é saber total e absoluto. Deus é o “sol da justiça”, diz a Bíblia (Ml 3,20). Assim como o sol tudo penetra e faz nascer, crescer, além de aquecer, a justiça  bem distribuída traz vida à nação.
 

Devemos confiar na justiça e ajudar que seja administrada cada vez mais com propriedade. Nada de justiça com as próprias mãos. Confiemos na justiça, nos juízes e rezemos por eles, para que sejam iluminados pelo sol da justiça que é Deus, e sejam dignos de nossa confiança.

 

Artigo desenvolvido por Dom Pedro Carlos Cipollini, bispo diocesano de Santo André

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square