November 17, 2019

November 1, 2019

Please reload

Posts Recentes

Avisos

November 17, 2019

1/3
Please reload

Posts Em Destaque

São Sebastião: a fortaleza e a coragem à serviço da paz

A celebração da festa de São Sebastião, padroeiro do Estado e da Região Fluminense, aviva um importante legado espiritual e religioso, animando-nos para dar como cristãos um testemunho de fortaleza e coragem. Surgia com este Santo intrépido e mártir da fé, uma nova categoria de seguidores de Jesus: os soldados. Mas um novo tipo também de soldado, aquele que prioriza a consciência e se torna obediente a Deus antes que qualquer outro superior.

 

Com ele veremos uma estirpe de soldados que se negam a obedecer às ordens do Imperador como a legião tebana, São Donato, São Jorge e junto com eles numerosos cristãos que abandonam as práticas da guerra para servir a Paz do Reino. Recordamos que até terceiro século era proibido a todo cristão portar armas, preceito que muitas Igrejas e religiões guardam : Quakers, Menonitas, Amish, Irmãos Moravos, Testemunhas de Jeová, Jainistas.

No caso de São Sebastião ele pertencia à elite do exército imperial romano, a guarda pessoal do Imperador. Mesmo assim convertido cristão sem temor foi levar a sua solidariedade aos cristãos presos e perseguidos socorrendo-nos nas suas necessidades. Na mira de seus colegas foi delatado e submetido como traidor a pena de morte por flechamento. Apesar de ter sido ferido gravemente pelas flechas e abandonado no lugar da execução uma matrona romana de nome Irene cura e restaura as suas abundantes feridas.

 

Recuperado, em vez de fugir ou ocultar-se-ia vai ao Imperador acusá-lo de assassinar os cristãos. Furioso por esta ousadia o chefe do Império o condena novamente a morrer torturado e aniquilado nas masmorras. Seu corpo despedaçado é encontrado por orientações de um sonho que tiveram os seus irmãos de fé e começa a ser venerado.

 

A história de sua paixão ilumina a todos os soldados objetores de consciência que ao longo da caminhada humana mas especialmente desde os julgamentos de Nuremberg com os nazistas até os  militares argentinos nos anos 70, que legitimaram seus ignóbeis atos com a premissa da “obediência devida“. São Sebastião assim como o irmão adventista herói do filme : Até o último homem (que mostra como um soldado americano objetor de consciência na 2ª guerra mundial, salva todo seu pelotão), decidiram tornarem-se soldados de Cristo a favor da vida e da paz.

Deus seja louvado!

 

cnbb.org.br

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square